Sincerando 2014

 E para começar o ano, gostaria da fazer uma pequena retrospectiva sobre o ano de 2014 para o blog! Em primeiro lugar, uma lista das leituras que mais me marcaram esse ano:



Janeiro


A leitura que mais me marcou em Janeiro foi Um Dia, pois me fez refletir muito sobre várias decisões que fiz e viria a fazer. Comecei a ler sem muitas expectativas e talvez isso tenha feito toda a diferença.

Compre aqui: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra): 







Fevereiro


Eu gosto muito de Orgulho e Preconceito, e estava muito ansiosa para ler mais obras da autora. Resolvi ler Razão e Sensibilidade e não me arrependi. Gostei da escrita, da história, da ambientação. É um livro que trata da sociedade e suas hipocrisias, mas traz heroínas fortes e cativantes.

Compre aqui: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra)
Americanas, Cultura, Fnac, Saraiva, Submarino, Travessa.






Março


Esse livro abriu caminho para uma série que gostei muito, e mesmo sozinho me chamou muita atenção. A história é cativante, assim como os personagens, e o filme também não deixa nada a desejar.


Compre aqui: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra)
Americanas, Cultura, Saraiva, Submarino, Travessa.




Abril




Em Abril o livro destaque foi Coração de Tinta. Como leitora não tinha como não gostar de um livro onde livros se tornam vivos e personagens invadem a vida real, além de ter muita aventura e tensão.

Compre aqui: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra) 
AmericanasCulturaFnacSaraivaSubmarinoTravessa.






Elfen Lied, de Lynn Okamoto

Esse mangá me marcou muito em Abril também, e infelizmente não consegui montar um post sobre ele. Quando li a sinopse e vi um pedaço do primeiro episódio do anime, não esperava que tivesse uma história tão bonita e profunda. 

Cheio de cenas violentas, ele é pesado para os leitores mais novos, mas recomendo fortemente aos que podem ler. Infelizmente ele não é publicado a muito tempo, então é um pouco difícil de achar, mas vale a pena e a editora deveria fazer uma nova tiragem.



Maio



De tantas biografias que li nesse mês, essa foi a que mais me marcou. Talvez por ser uma pessoa com tanta vida, que parecia ser super sincera e que precisou partir muito jovem, talvez por trazer tantos ensinamentos e força para todos que lêem.

Com certeza, além dos que a conheceram, cada leitor deste livro vai se lembrar dessa menina que conseguiu realizar vários sonhos e ser maravilhosa em tão pouco tempo.

Compre aqui: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra)
AmericanasCulturaFnacSaraivaSubmarino,
Travessa.





Love so Life, de Kouchi Kaede 

Outro mangá que me chamou muito a atenção (e que ainda não acabei de ler T.T), que conta a história de uma jovem menina que se envolve na vida de dois pequenos gêmeos da creche onde trabalha.

Muito fofo e cheio de cenas emocionantes, foi um mangá que ganhou um lugar especial no meu coração.




Junho


Ramayana


O livro que demorou meses para terminar de ler, mas que valeu cada segundo gasto, e que acabei não publicando sobre (vergonha). A lenda de Ramayana é uma história que conheci através de um desenho na infância e que me marcou desde então. O livro não poderia ser diferente.

Aproximando o leitor da cultura indiana, Ramayana é uma aventura maravilhosa, e que deve ser conferida por todos.







Prophecy, de Tetsuya Tsutsui

Prophecy foi um mangá que me chamou a atenção pela premissa: um misterioso homem aparece na internet prevendo crimes, que acontecem no momento previsto.

Cheio de referências tecnológicas e com personagens cativantes, prendeu minha atenção. Feito em três volumes, foi um alívio e uma tristeza terminar a série rapidamente. Já foi publicado há uns meses mas ainda é facilmente achado.


Sailor Moon, de Naoko Takeuchi

Já falei de um mangá para o mês de Junho, mas não podia deixar de comentar sobre Sailor Moon, que marcou minha infância e que comecei a ler quando a JBC começou a publicar aqui no Brasil.

Há muito anos atrás, quando era pequena e assistia o desenho, nme imaginava que existia mangá, quando mais um mangá da Sailor Moon, e confesso que não procurei saber quando cresci. Quando soube que existia e seria publicado aqui, fiquei muito animada para lê-lo.

Apesar de estar avançado, ainda é fácil achar os primeiros volumes.

Julho



Quicksand House - Carlton Mellick III

Uma grande surpresa para mim, foi o primeiro livro do gênero Bizarro Fiction que li. Gostei muito da narrativa e me surpreendi com alguns pontos do enredo.

O livro conta a história de dois irmãos que nunca conheceram seus pais e moram em um espaço fechado com sua babá. A comida e água vem de máquinas, que começam a quebrar, forçando os dois a se aventurar na perigosa casa onde moram.
Dororo, de Osamu Tezuka

Conheci Dororo através de uma adaptação cinematográfica e quando descobri que existiam quatro volumes publicados pela New Pop, comprei na hora.

Dororo conta a história de um misterioso samurai que não tem várias partes do seu corpo, e descobre que antes de nascer, um pacto foi feito com vários demônios que tomaram uma parte  de seu corpo para cada um. Ao matá-los, o samurai recebe a parte de volta, e parte em uma missão caçando todos os demônios para conseguir seu corpo de volta. Em uma dessa aventuras conhece Dororo, um pequeno menino que se apresenta como um famoso ladrão, e se junta a ele nessa viagem.


Agosto

Sweet Tooth - Depois do Apocalipse, 
de Jeff Lemire

Em Agosto nenhum livro se destacou, mas uma HQ me chamou atenção. Sweet Tooth se passa em um cenário pós-apocalíptico, em que uma doença se espalhou, que além de matar os seres humanos ainda fez com que as crianças nascessem com mutações de animais. O nosso protagonista, por exemplo, lembra um alce.

Cheio de questões existenciais e críticas à raça humana e à sociedade em geral, foi uma leitura que valeu muito a pena.




Setembro

Assassination Classroom, de Yusei Matsui

Novamente, não houve um livro destaque, mas esse mangá consegui me conquistar. Com uma história diferente do que costumo ler, o mangá é muito interessante.

Atualmente já está com três volumes publicados no Brasil e já li até o segundo.






Outubro


Confesso que o que me chamou atenção nesse livro foi a capa. Parece que a menina na capa pode virar a qualquer momento, é cheia de movimento.

Foi um livro que esperei muito que chegasse e que gostei muito. Infelizmente não foi traduzido ainda, mas o meu inglês não é muito avançado e não encontrei dificuldades.

Novembro




Me indicaram O Pacto há muito tempo, mas só resolvi ler depois que soube que estava para sair uma adaptação com Daniel Radcliffe como protagonista. 

Gostei muito da leitura, que foi bem diferente do que esperava e o enredo também me surpreendeu bastante.











Sou apaixonada por O Castelo Animado desde que vi o desenho, e não sabia que era baseado em um livro. Quando descobri que havia um livro, não conseguia comprar, e demorou meses para finalmente conseguir uma cópia.

Apesar de ainda amar o filme, gostaria que fosse mais fiel ao livro, pois gostaria de ver várias cenas ali adaptadas.






Dezembro


Como não poderia deixar de ser, o destaque de Dezembro foi Bakuman. Conquistou meu mês e minha mente com seus vinte volumes e meu desafio de publicar um post por dia. Foi cansativo, tinha dias que achei que não ia aguentar, mas valeu muito a pena. 

Não esqueçam de conferir os posts, sempre lembrando que os posts contém spoilers dos volumes anteriores. 




   Gostaria de agradecer a presença de vocês aqui no blog e na página do Facebook, pelos comentários e o apoio que me dão para continuar publicando aqui. Manter um blog é trabalhoso e cansativo, e junto com o trabalho e minha vida pessoal, às vezes fica complicado manter a mesma quantidade de posts, como vocês podem ver nesses últimos meses, nos quais publiquei muito menos.

   Prezo sempre a qualidade e prefiro não postar do que acabar publicando algo só para não perder o dia. Gostaria muito de aumentar a quantidade de posts e de publicar sobre outras coisas, mas muitas vezes não consigo escrever sobre o assunto que pretendo ou me sinto muito esgotada para isso. Publicar um post diariamente em Dezembro me mostrou que ao mesmo tempo que isso é possível e motivador, também é muito cansativo e não prático para mim.

   Agradeço pela paciência de vocês, que não me abandonaram quando o ritmo caiu, e espero poder continuar lendo e publicando aqui, pois é uma parte da minha vida que amo fazer e tenho orgulho de divulgar. Espero que 2015 seja um ano de mudanças positivas e que possa me dedicar mais ao que gosto. Tenho vários livros para ler, e me sinto triste toda vez que olho para os que não li ainda, mas quero muito ler. 

   O blog tem várias redes sociais, que vocês podem conferir na lateral do site, e elas estão sempre abertas para comentários, discussões e qualquer conversa que queriam ter sobre livros. Espero vocês lá :)

Obrigada por tudo, 

Sarah Sindorf.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...