O Pacto


Autor: Joe Hill
Editora: Arqueiro

   Ig Perrish é um homem de sorte: tem uma família que o ama, um melhor amigo companheiro e uma namorada que é o amor da sua vida, estando juntos desde a adolescência. Mas tudo desaba quando Merrin é encontrada morta e estuprada, e ele é o principal suspeito. Além do luto pela pessoa mais amada, tem que se defender de todos. 

    Um ano depois, ainda arrasado, Ig acorda com uma grande ressaca e um par de chifres na cabeça. Como se isso já não fosse ruim o bastante, ele descobre que os chifres fazem as pessoas confessarem seus piores pecados, e que a reação delas é totalmente contrária ao que ele esperava ao ver um homem com chifres. Tendo que lidar com várias confissões inesperadas, Ig acaba esbarrando na pior delas. 

    Fiquei intrigada com a sinopse, e depois de ver que Daniel Radcliffle iria protagonizar uma adaptação cinematográfica, resolvi pegar logo nessa leitura. Já havia ouvido falar muito bem dele, mas entrei com poucas expectativas, até não conseguir mais largar o livro. Com várias reviravoltas, algumas polêmicas e personagens fortes, me vi presa até o final.

   Ig é um menino normal, com um lado bondoso e um lado egoísta e aventureiro. Ele acaba conhecendo Merrin, uma menina linda e intrigante, na missa da igreja de sua cidade, e a partir do momento que os dois se conhecem, não se largam mais. Participando dessa história também temos Lee, o melhor amigo de Ig, e Terry, seu irmão mais velho.

    Posso dizer que gostei muito da escrita e da estrutura do livro de Joe Hill. Sei que ele já havia publicado A Estrada da Noite, mas esse foi o livro de estreia para mim. E que estreia! O Pacto (ou Horns, prefiro mais o título em inglês) consegue ilustrar várias facetas da natureza humana e isso me impressionou bastante. A forma como os personagens são construídos e apresentados me aproximou e me fez ter muita empatia pela história.

   O Pacto consegue unir religião, suspense, assassinato e sexo de forma natural e fluída. Há muitos assuntos debatidos no livro, e muita coisa em que se pensar. Espero reler a obra algum dia, pois acho que merece uma segunda reflexão, prestando mais atenção a vários detalhes que passaram direito mas que no final me voltaram à mente.

     Tem muito mais que eu gostaria de falar, mas confesso que estou morrendo de medo de dar spoilers ou entregar alguma informação que entregue o final rs. Só dou duas dicas a todos que forem ler O Pacto: prestem atenção e aproveitem a leitura. Eu estava um pouco desanimada com os livros que vinha lendo, mas este conseguiu puxar a leitora que há em mim, me desafiar a terminá-lo. Recomendo para aqueles com estômago forte.

Compre aqui: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra) Cultura e Travessa.

Boa leitura!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...