Dom Casmurro


"O meu fim evidente era atar as duas pontas da vida, e restaurar na velhice a adolescência. Pois, senhor, não consegui recompor o que foi nem o que fui. Em tudo, se o rosto é igual, a fisionomia é diferente. Se só me faltassem os outros, vá; um homem consola-se mais ou menos das pessoas que perde; mais falto eu mesmo, e esta lacuna é tudo."

Autor: Machado de Assis
Editora: Textos para Reflexão

   Dom Casmurro dispensa apresentações. Clássico da literatura, já foi muito discutido, analisado e dissecado. Já havia lido há alguns anos, mas queria dar uma relida para o vestibular da UERJ de 2017, e aproveitei para pegar uma edição digital. (Sim, já li e escrevi esse post há algum tempo :p)

    Bento narra acontecimentos de seu nascimento à sua vida adulta, permeada de promessas e influência de terceiros. Filho único de uma jovem viúva, sua mãe fez uma promessa a Deus de que lhe poria no seminário e o ordenaria padre, o que foge aos desejos do mesmo quando se torna rapaz. 

    Capitu por sua vez é sua vizinha, os dois cresceram juntos e na adolescência essa amizade cresce e se torna algo mais. Criticada por um agregado que mora na casa de Bento, se torna uma ameaça para o futuro de seu vizinho como padre, e é citada como motivo para que seu envio para o seminário seja feito de forma mais apressada.

    O personagem principal, Bento, é personagem e narrador do livro, e somente acompanhamos sua visão dos eventos, o que traz muita repetição à história. Em momentos ele afirma lembrar de tudo em de forma detalhada e em outros que sua memória não é muito boa. É extremamente influenciável pela opinião dos outros e cego de ciúme por Capitu, seu par romântico. Só o olhar de outro homem ou o roçar de um braço no de Capitu já o leva a loucura. 

   Metade do livro cobre sua vida até adolescência e a outra metade sua vida adulta. Não senti amadurecimento durante esse período e algumas atitudes refletem muito o adolescente. Não vou entrar muito em detalhes aqui, porque apesar de ser um clássico da literatura acredito que as próximas gerações tem direito a uma leitura sem spoilers (inclusive se você veio aqui para conseguir um resumo para a escola ou o vestibular, leia o livro. Não há resumo que vá cobrir o conteúdo completo do livro e sempre há o que aprender).

    Não gostei muito da leitura da primeira vez e também não curti muito da segunda. Achei que tinha julgado mal o livro até a metade, mas segunda parte foi difícil de ler. Bento se repete, estende momentos desnecessários e corre onde deveria ter mais detalhes. Tirando que toma atitudes reprováveis em alguns momentos. 

   Mas, como sempre digo, por mais que você acompanhe a opinião de outros leitores, não deixe de ler e formar a sua, se você estiver interessado no livro. Nada melhor que formar a sua própria opinião, e você pode ter uma visão totalmente diferente da minha em relação ao livro e ao conflito que trás. Não esqueça de comentar abaixo :)

*Comprando no link acima você ajuda o blog com uma pequena porcentagem da compra, sem aumentar o valor para você :)

Boa leitura!


O Que Restou de Mim



Autora: Kat Zhang
Editora: Galera Record

   Em uma América pós-guerra, todas as pessoas nascem com duas almas no mesmo corpo, mas na infância a alma recessiva se apaga naturalmente, normalmente até aos 5 anos. 

   Addie é uma adolescente normal que vive com seus pais e seu irmão mais novo, mas que também convive com a alma que nasceu com ela, Eva. Os híbridos são considerados extremamente perigosos e foram eliminados em uma guerra muito antes dela nascer, então Eva se torna uma voz que a acompanha, mas que não controla mais o corpo das duas. Até o momento em que seu segredo é ameaçado e tudo o que ela conhece pode mudar.

   Eu comprei esse livro há muito tempo e fiquei super interessada na sinopse, mas só peguei para lê-lo no começo de 2019. As duas personagens são muito diferentes (tenho minha preferida, Eva <3) e finalmente conseguem começar a levar uma vida normal depois de anos de testes e julgamento de todos à sua volta sobre sua demora para se definir.

   Gostei muito desse conceito de duas almas em um só corpo, me lembrou muito a ligação entre humano e daemon em A Bússola de Ouro, de Philip Pullman. Entretanto, temos uma diferença crucial aqui: as duas almas dividem e controlam o mesmo corpo até certa idade, e isso é considerado perigoso, pois nem sempre as duas concordam, podendo acarretar em sérios conflitos tanto para o corpo quanto para os que estão à sua volta.

   Mas não existe aí também um tom de crueldade? Imagine nascer com um companheiro que divide tudo com você, e quando chegar a uma idade consciente em que são melhores amigos ter que dar adeus a ele? Fiquei de coração partido por alguns personagens que conheci no livro, em especial a autora traz um garotinho de quem Addie é babá depois do colégio e que ainda não se definiu por ser muito novo, como conhecer e gostar de duas pessoas e de repente perder uma?

   Em certo momento Addie se vê em um grande conflito, seguir sua vida normal ou dar espaço para que Eva também possa se expressar? Como necessitamos de um conflito, Addie se vê retirada de sua normalidade e presa em um mundo desconhecido e que vai desafiar tudo o que ela conhece, tendo que lutar para sobreviver.

    Estou muito curiosa para ler os próximos volumes dessa série, e como a editora que publicou o livro no Brasil só traduziu até o segundo volume, não trazendo o terceiro volume para o português, eu pretendo já começar o próximo livro em inglês e concluir nessa língua. E vocês, já leram essa série? Não esqueçam de comentar :)

*Comprando no link acima você ajuda o blog com uma pequena porcentagem da compra, sem aumentar o valor para você :)

Boa leitura!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...