Passarinha


Autora: Kathryn Erskine
Editora: Valentina

   Caitlin é uma menina de 10 anos, portadora da Síndrome de Asperger, que gosta de desenhar e não consegue captar o sentido em algumas coisas. Vendo a vida de uma forma preto no branco, ela nem sempre consegue se comunicar e reagir às coisas da forma que os outros fazem. Quando chega o dia em que sua vida desmorona, ela não sabe direito como lidar ou reagir a isso.

   Com o pai sempre triste e muitas vezes chorando, ela quer saber como voltar ao ponto em que ele sorria, e melhorar as coisas para todos. Como prefere o mundo dos livros e dicionários, onde considera tudo claro, ela descobre a palavra desfecho, e percebe que é disso que eles precisam, mas não sabe como chegar lá. E é nesse caminho que ela descobre que nem tudo é preto e branco.

    Ouvi muita gente falando muito bem desse livro, e quando o comprei na Bienal do ano passado, estava muito curiosa. Acabei adiando a leitura e quando terminei esse livro fiquei me perguntando porque não o li antes. Caitlin consegue trazer uma doçura e uma inocência enorme, e apesar de não conhecer muito sobre autismo, fiquei encantada com a personagem e a forma como as pessoas lidavam com ela e não a entendiam muitas vezes me irritava.

   Através dela vamos conhecendo aos poucos o seu mundo, que se resume ao colégio e a vida em casa. Apesar de várias dificuldade sociais, Caitlin vive uma vida feliz e tranquila, até o dia em que sua vida desmorona. Passando por uma dificuldade e uma dor que já é enorme para todos, ela precisa lidar com o modo que as pessoas lidam com ela a partir disso.

    O modo como ela vê o mundo é claro e cheio de fatos, e muitas vezes ela entendia ou via as coisas melhor que os adultos e crianças à sua volta, e trazia grande frustração quando as pessoas não a acompanhavam. O livro me fez pensar na forma com que lidamos com pessoas com deficiências e como a vida de todos seria melhor se algumas coisas fossem aplicadas. Um exemplo é o quadro de educação que Caitlin mantém em casa, onde está escrito sua educação. Para ela, se tratava de uma coisa para se lembrar, e quando alguém diz a ela que se tratava da educação dela, ela compreende muito melhor e consegue aprender sem tanto esforço.

    A edição desse livro foi muito bem feita e a diagramação é linda. Acredito que algumas coisas foram perdidas na tradução, pois a escritora faz muitos jogos de palavras. Uma coisa que não gostei foi da nota da tradução, que trouxe várias informações que foram ditas mais à frente no livro e deu spoiler de O Sol É Para Todos, contando um resumo do começo ao final do filme. Eu sei que é baseado em um livro antigo, um clássico, mas eu não li ainda, o que conta como spoiler. Gostaria que fosse  pelo menos avisado que iria contar o final.

    O livro é encantador e cheguei a chorar em alguns momentos. Caitlin é uma menina encantadora, que traz vida à história. Um livro diferente dos que tenho lido, e que vai ficar por muito tempo na minha memória.

Compre aqui: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra) Cultura, Fnac, Saraiva, Submarino, Travessa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...