Maze Runner - Prova de Fogo

ATENÇÃO: Esse livro é o segundo volume da série Maze Runner, cujo primeiro é Correr ou Morrer (resenha aqui), e essa resenha contém spoilers do livro anterior.


Autor: James Dashner
Editora: V&R

   Depois do labirinto, mais perigos estão por vir. Os meninos acreditam estar em segurança em um refúgio para o qual foram levados depois de sair da Clareira e passarem por maus momentos, mas acordam no dia seguinte e tem uma surpresa: nada está parecido com o que era no dia anterior. Criaturas grotescas, os Cranks estão nas janelas berrando e várias coisas mudaram na instalação em que se encontram. E pouco tempo depois descobrem que começa a segunda fase de testes.

   Precisam então enfrentar algo que parece pior que o labirinto: o mundo real. Calor excessivo, tempestades perigosas, criaturas insanas os ameaçam e além disso há um grande problema: não sabem no que nem em quem confiar. Pode esse desafio ser o fim das provações e a descoberta da verdade?

   Confesso que praticamente emendei o segundo na leitura do primeiro. Terminei um em um dia e comecei o segundo no dia seguinte. Por mais irritada e incomodada que ficasse com a história, fiquei totalmente presa. E esse segundo livro me prendeu ainda mais.

   Thomas e os clareanos se veem em uma situação desesperadora: precisam cumprir algumas coisas para chegar ao objetivo final e ficar à salvo. Mas, além dos problemas físicos e das ameaças externas, ainda estão com perda de memória e não sabem no que confiar. Perderam muita coisa nesse processo e tentam desesperadamente não perder mais nada.

   O ritmo desse livro é intenso, e como no primeiro, algumas coisas eu consegui adivinhar antes que acontecessem, mas, ao contrário do que normalmente ocorre, isso não me irritou, só me deixou mais eufórica e nervosa em vários trechos. Porque, no caso desse livro, as cenas são tão emocionais que eu acabo me envolvendo tanto que não ligo para surpresas (apesar de ter algumas, com certeza). Uma coisa que o livro conseguiu me passar perfeitamente: eu também não sabia no que confiar. Será que o que foi passado agora é mentira, será que vão mudar depois?

    Consegui me ver mais presa à história nesse livro que, o que pode parecer impossível, tem um ritmo bem mais rápido. Consegui sentir raiva (muita mesmo, tem trechos que me deixaram indignada), alegria, nervoso, alívio e claro, confusão. Foram introduzidos novos personagens e alguns deles me conquistaram. Acho que a grande questão desse livro é: qual o limite da humanidade e do indivíduo quando se trata de sobreviver?

    Só sei de uma coisa: estou doida para saber como o autor vai fechar essa história e morrendo de medo de receber um final decepcionante. O mundo como é descrito é muito triste e difícil de se viver, então não espero nada otimista demais, mas que o desfecho dos personagens seja consistente. 

   E vocês, leram até este volume? O que acharam deste livro? Deixem nos comentários <3

Compre aqui: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra) Americanas, Cultura, Saraiva, Submarino, Travessa.

Compre aqui o box completo: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra) CulturaSaraiva, Travessa.

Boa leitura!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...