As vantagens de ser invisível

"Então, esta é a minha vida. E quero que você saiba que sou feliz e triste ao mesmo tempo, e ainda estou tentando entender como posso ser assim."


Autor: Stephen Chbosky
Editora: Rocco

   Por meio de cartas que Charlie envia para alguém não definido, ele conta sua história e o que acontece na sua vida em um período de aproximadamente um ano. Charlie está começando o Ensino Médio e está nervoso com isso. Sem amigos, vai começar um dos ciclos mais difíceis para um adolescente. Seus problemas do passado o perturbam, mas ele também tem seus bons momentos.

   Um tempo depois de um começo não muito agradável, ele conhece Patrick, e por ele, sua irmã  Sam, sendo eles veteranos. Os dois são totalmente diferentes das pessoas que Charlie está acostumado a ter em sua vida. Imprevisíveis, animados, e com um certo nível de problemas também.

   Charlie enfrenta alguns problemas em casa. Sua mãe, uma mulher que é ao mesmo tempo doce e  quieta, seu pai, um homem sério e atencioso, mas não muito afetuoso, e sua irmã e irmão que quase não falam com ele, o fazem ser mais isolado ainda. Sua Tia Helen, a pessoa da família com quem ele melhor se dava, morreu quando ele era criança.

   Viajamos nas cartas em um mundo totalmente emocional e descontrolado. O livro tem boa cadência, mas Charlie claramente é uma pessoa extremamente pensativa, e se perde nos pensamentos até mesmo na escrita. Lidamos com alguns fatos desconhecidos e misteriosos em sua vida que são revelados durante a leitura, nos instigando a continuar.

   O livro é muito doce, e Charlie é o típico adolescente tímido e perdido. Gosta muito de acompanhar o mundo, observando tudo, e é extremamente perceptivo. Apesar de ser em primeira pessoa, não achei que deixasse nada a desejar. Apesar de quieto, Charlie é inteligente e nos dá várias dicas de leitura, citando os livros que está lendo no momento, e de música, com as músicas que tocavam em determinado momento de seu relato.

    Fiquei imersa na leitura e acabei não lendo tão rápido quanto gostaria durante a semana, então terminei hoje e acabei vendo o filme em seguida. Para quem não conhece, os personagens estão retratados acima, pois a capa do livro é a capa do filme. Emma Watson interpreta Sam, e confesso que só estava interessada no filme por esse motivo. Não conhecia a história direito, mas resolvi ler o livro antes de assistir a história.

   Gostei muito do filme. Ezra Miller, que interpreta Patrick, conseguiu desenvolver perfeitamente o papel, trazendo toda a emoção do personagem à tela. Emma Watson está perfeita como Sam (apesar de que não posso falar muito por ser suspeita nesse assunto, adoro a Emma), e temos outros ótimos atores. Imaginei Charlie diferente do ator que o representou, mesmo já tendo visto o trailer antes de ler, mas não tenho nada a reclamar.

   Acabei ouvindo a trilha sonora enquanto escrevo a resenha e recomendo que o leitor faça as três coisas. O livro, o filme e a trilha sonora são ótimos. Fico chateada de não ter ido ver no cinema, só passou em uma sala aqui no Rio e o horário não dava para ir. O livro é muito profundo e a história é complexa, apaixonante. Me apaixonei por várias frases do livro, e estou colocando algumas das que gostei mais na página do blog no facebook para quem estiver curioso (pode ficar tranquilo, não tem spoiler!).

Compre aqui: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra) Americanas, Cultura, Fnac, Saraiva, Submarino, Travessa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...