A Mulher De Preto



Autora: Susan Hill
Editora: Record

   Assisti ao filme porque o Daniel Radcliffe ia aparecer, admito. Sou uma grande fã de Harry Potter e estava curiosa para ver como seria sua atuação em um filme diferente. A história não chamou muita atenção, mas dei uma chance. Acabei lendo o livro, no qual o filme se baseou, agora em janeiro.
 
   A história se passa na Inglaterra, com o jovem advogado Arthur Kipps, que é mandado ao interior do país, para cuidar dos papéis que uma cliente idosa e recentemente falecida, que morava isolada numa mansão, onde metade do dia fica inacessível pois a maré sobe e a casa fica ilhada.
 
   A premissa é interessante, pois ele começa a ver uma mulher vestida de preto, sobre a qual ninguém da cidade quer falar, e os moradores locais parecem muito dispostos a encorajá-lo a voltar para Londres. Entretanto, ao contrário do filme, o livro é demasiadamente parado, a história é muito entediante, e tão passável, que não consegue se manter em minha memória. 

   No filme colocaram a mulher como um ser diabólico que aparece para causar uma tragédia (não falarei sobre para não estragar a história para quem ficar interessado, mas na verdade é muito óbvio, e a revelação do mistério parece piada), e existem várias cenas chocantes que chamam a atenção e ficam presas na cabeça, entretanto, no livro, ela é um ser mais sutil, que causa o mau de uma forma mais implícita, e muito mais silenciosa.

   O interessante é ver a discrepância entre os personagens do livro e do filme. O do filme é um jovem viúvo, com um filho pequeno, que acaba nessa viagem numa situação obrigatória, pois dá a entender que o personagem estava tendo um desempenho pequeno no trabalho, e precisava se esforçar mais, com a penalidade de perder o emprego se não aceitasse. É uma pessoa calada, instropectiva e atormentada. No livro, pelo contrário, é um jovem ambicioso, noivo de uma bela mulher, e aceita o trabalho com a esperança de crescer mais ainda na firma e se tornar futuramente sócio, dando assim um futuro melhor para sua noiva. Os dois são céticos quanto a situação que estão passando, e muito determinados a resolvê-la.
 
   O final do livro e do filme também são muito diferentes, e eu confesso que gosto mais do final do filme.

   No fundo, a história é de puro suspense, e o filme nos traz muito mais angústia do que o livro. Não considero nenhum dos dois como terror, mas o filme consegue trazer mais sustos. Considero a história fraca, conseguimos entender as explicações que a autora nos passa, mas elas não nos envolvem e não nos ajudam a crer na história. É uma daquelas em que você fica sem resolução.

   Existe um outro filme, anterior a esse, que não assisti, e o final é diferente também, pelo pedaço que puder ver no youtube.

   Se estiver procurando uma história de terror, não recomendo. É um livro pequeno, então se a curiosidade falar mais alto, não é muito tempo a se perder.

Compre aqui: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra) Americanas, Cultura, Fnac, Saraiva, Submarino, Travessa.

Obs: Aparentemente será lançado um outro filme, com um casal sendo assombrado pela mesma mulher, na mansão.
http://www.imdb.com/title/tt2339741/

No original:

Em 2012:

6 comentários:

  1. Tu falou mais do filme do que do livro.
    E eu acho, puro achismo mesmo, que você preferiu o filme porque assitiu antes... e também por causa do Harry Potter.
    XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei cara, o problema é que o filme tem muito mais ação, e o livro, apesar de pequeno, é muito parado, e não preenche essa falta de ação com nada muito substancial que compense.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. eu gostei do filme, não sei se leria o livro. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Se você assistir depois diz o que achou ;)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...