'Salem



Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras

   Ben Mears é um escritor que volta a cidade onde passou 4 anos de sua infância e momentos de puro terror. Inspirado por um imóvel local, ele procura escrever seu novo livro e quem sabe entrar na lista de best-sellers. Hospedado em uma pensão local, ele faz novas amizades na cidade e espera enfrentar um antigo medo da infância. 

   Além dele, a cidade recebe também outros forasteiros: dois homens que compram a casa mais sinistra de 'Salem (coincidentemente, a mesma em que Ben está interessado), que estava abandonada há anos, e montam uma loja que não se encaixa muito no perfil local. Além disso, ninguém viu ainda um dos dois, o sr. Barlow, um misterioso negociante. 

   Começando pelo desaparecimento de uma criança, várias coisas estranhas acontecem em Jerusalem's Lot. Quando outras pessoas também desaparecem misteriosamente, Ben percebe que algo muito grave está acontecendo na pequena cidade, e que talvez ele e seus amigos não sejam o suficiente para derrotar o mal que cerca 'Salem. 
   
"Antes de mergulhar no sono, ele refletiu - não pela primeira vez - sobre como os adultos eram curiosos. Tomavam álcool, laxantes ou soníferos para espantar os medos e conseguir dormir, mas eram medos mansos e domésticos: trabalho, dinheiro, o que a professora vai pensar se eu não vestir Jennie melhor, será que minha mulher ainda me ama, quem são meus verdadeiros amigos. Eram suaves comparados aos medos que toda criança enfrenta a cada noite na escuridão do quarto, sem esperar que ninguém a entenda a não ser outra criança. Não existe terapia em grupo, nem psiquiatra, nem assistente social para a criança que tem de lidar com a coisa debaixo da cama ou dentro do porão todas as noites, a coisa que a ameaça e provoca além do limite da visão. A mesma batalha é travada noite após noite, e a única cura é a eventual ossificação da imaginação, que também se chama idade adulta."

    Peguei esse livro sem grandes expectativas, estou tentando retomar o ritmo de leitura que caiu bastante nos últimos anos. Como todo livro do Stephen King que li até agora, este capturou a minha atenção. Apesar do tema não ser um dos meus preferidos, 'Salem entrou para a lista de favoritos. 

    Gostei muito da construção dos personagens nesse livro e me apeguei muito a Mark Petrie, o menino que se mudara a pouco tempo para a cidade e adora monstros e filmes de terror. Se tenho alguma crítica, é a de que queria ter visto mais dos vilões. Toda a ambientação da história e aumento de tensão até o clímax também foram muito bem pensados, o que tornou esse livro realmente assustador. 

"As pessoas comuns não duvidam tanto do sobrenatural quanto os escritores dão a entender. Muitos autores que tratam desse tema são mais céticos em relação a espíritos e demônios do que o cidadão comum. Lovecraft era ateu. Edgar Allan Poe era um transcendentalista de meia-tigela. E Hawthorne era religioso só por fora."

    Eu gostaria de rever esses personagens em outra história ou até mesmo em algum tipo de continuação, e saber o que aconteceu a partir do final deste livro. A única coisa que realmente me incomodou na edição brasileira foi a tradução anterior do título, mas gostei muito dessa nova edição reformulada. Recomendo muita a leitura de 'Salem, principalmente para quem é fã do gênero ou do autor. 

   E vocês, já leram 'Salem, tem vontade de ler? Não esqueçam de comentar :)

Boa leitura!

Compre aqui: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra) Americanas, Cultura (no site mostra a capa antiga), Fnac, Saraiva, Submarino e Travessa.

Ps: Esse livro faz parte do Desafio Literário Diminuindo a Pilha 2017, do mês de janeiro, no tema Encalhado na estante (estava lá desde 03/2014 #vergonha)


The Bad Beginning

"It is very useful, when one is young, to learn the difference between "literally" and "figuratively". 
If something happens literally, it actually happens; 
if something happens figuratively, it feels like it's happening. (...)

They then went to their room and crowded together on the one bed, reading intently and happily. Figuratively, they escaped from Count Olaf and their miserable existence."


Autor: Lemony Snicket
Editora: HarperCollins

    Acredito que esse livro não precise de muitas apresentações, mas vamos lá. Ele foi publicado como "Mau começo" aqui no Brasil, pela Companhia das Letras, e conta a história de três órfãos, Violet, Klaus e Sunny, que num incêndio horrível perdem os pais e a casa onde moravam, tendo que ir morar com um parente distante e desconhecido, o Conde Olaf. Como o próprio nome da série diz (Desventuras em Série), a história dos três não é nada feliz.

    Os três irmãos são muito apegados e muito inteligentes. Violet é uma jovem e brilhante inventora, Klaus absorve tudo o que lê e é muito perspicaz e a pequena Sunny, como toda criança de colo, adora morder tudo o que vê. Como esperado, o baque de perder tudo em um dia é grande, mas tudo piora quando caem na guarda do Conde Olaf, um homem perverso, e vão morar na sua casa suja e caótica, com uma única cama para os três.


    Os adultos no geral me irritaram bastante no livro, uma vez que não parecem dar muito importância ao que as crianças tem a dizer (infelizmente vemos muito disso na nossa sociedade também), o que as expõem ainda mais a riscos que poderiam ser evitados. Mas, de forma geral, gostei da construção dos personagens e espero rever alguns deles nos próximos livros da série.

    Essa foi uma releitura, eu comprei o box completo (são 13 livros) tanto em inglês quanto em português, e li a tradução brasileira em 2014. Na época eu não gostei muito do livro e confesso que as várias explicações de vocábulos me irritaram bastante. Já tinha assistido ao filme e acabava comparando os dois e preferindo a adaptação.


    Dois anos depois, peguei a edição na língua original, e foi como ler outro livro. Ainda é difícil separar o livro do filme, mas as explicações fizeram mais sentido, já que não tenho tanto vocabulário em inglês e até desconhecia algumas das palavras. De alguma maneira a leitura pareceu fluir melhor também e eu me envolvi mais na história, tendo mais vontade de continuar a série.


    Estou curiosa para saber das aventuras que os irmãos ainda vão viver e não vou contar muito mais do enredo porque no final, é um livro pequeno. Gostei bastante das ilustrações e da qualidade das duas edições, mas preferia que a edição original não tivesse as folhas com corte irregular, pois as pontas de algumas páginas amassaram enquanto eu fazia a leitura. A edição brasileira é em capa mole, enquanto a  edição em inglês é hardcover e nas duas edições cada volume tem uma cor de lombada diferente.


        Vou acompanhar as desventuras dos irmãos e espero continuar gostando da série! E vocês, já leram esse livro? Não esqueçam de comentar abaixo :)

Compre aqui: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra) Cultura, Saraiva (outra edição), Submarino (em português) e Travessa.

Compre aqui o box em inglês: (você ajuda o blog com uma pequena porcentagem sem aumentar o valor da sua compra) Americanas, Cultura, Submarino.

Boa leitura!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...